Investindo em imóveis fora do país

Um dos motivos para o investimento em imóveis fora do país é a crise econômica e política que o Brasil vêm enfrentando de uns anos para cá. Esse processo tem se tornado comum, pois além de conseguir alugar o imóvel no exterior e conseguir um dinheiro extra, também pode-se comprar primeiro o imóvel e depois fazer o processo para ir morar no país, o que em alguns países acaba facilitando o processo, se o imóvel for adquirido antes do processo.

A Remessa Online, que é uma plataforma de transferências internacionais, constatou os países mais procurados para compra de imóveis e listou os passos do processo para cada país, confira:

Portugal:

– Escolha um imóvel online, é recomendado os sites Casa Sapo e Imovirtual

– Procure investir em imóveis com mais de 30 anos ou acima de 350 mil euros para ganhar o Visto Gold (circulação livre pela UE)

– Eleger um representante local, responsável pelo pagamento de impostos, ele deve residir em Portugal ou em outras nações da União Europeia

– A compra deve ser realizada por escritura pública ou por meio de um advogado particular

– O contrato é registrado no cartório de notas em Portugal

– A transação no total varia de 10% a 15% com os impostos, em cima do valor do imóvel

– Para facilitar a compra existe o Balcão Casa Pronta, possuindo como objetivo realizar todos os processos necessários para celebrar o contrato de compra e venda do imóvel

Estados Unidos:

– O processo pode ser feito no Brasil, contanto que a compra seja a vista, o processo pode durar de uma a duas semanas, sem necessidade de visto

– Após escolher o imóvel, o comprador envia os recursos para sua própria conta no exterior, previamente aberta, como remessa de patrimônio

– Depois, esse valor é transferido para a conta “escrow” (fiduciária) e os advogados fazem toda a transação, inclusive verificação jurídica do vendedor e do imóvel.

– Apresentar Cópia do Passaporte: páginas 1 e 2; Comprovante de endereço; Prova de que tem dinheiro para finalizar a compra (apresentar cópia de extrato bancário ou demonstrativo de aplicação financeira)

-Todos os negócios imobiliários nos Estados Unidos são realizados por meio das “Title Companies” (companhias de títulos)

Reino Unido

– O negócio é fechado por meio de contrato particular

– Ainda que não garanta um visto definitivo, a posse de um imóvel no Reino Unido facilita a permanência no território, que é composto por Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales

– Escolha um imóvel online, é recomendado buscar nos sites Rightmove e Zoopla

– Antes de fechar negócio, você pode contratar o serviço de um “conveyor”, um agente que transfere a propriedade do comprador para o vendedor.

– O advogado, chamado “solicitor”, acompanha todo o processo de negociação e finalização da compra e também pode intermediar a transferência de valores.

– É comum no Reino Unido a troca de correspondência entre advogados, as chamadas “notes” ou “missives”

– O comprador deve apresentar um sinal de 10% do valor do imóvel e, na seguinte, chamada “completion”, acerta com o vendedor como será o pagamento do valor restante.

-A participação do advogado não é obrigatória, mas pode ser útil para garantir melhores condições e celeridade na negociação, que pode levar de dois a três meses, segundo o serviço oficial do governo.

Ficou alguma dúvida? Comente nesse post. 

Referências: https://www.remessaonline.com.br/blog/como-comprar-imovel-no-exterior/

Nos siga nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/SPTrad/

LinkedIn: https://pt.linkedin.com/company/agiletranslations

Instagram: https://www.instagram.com/agiletranslations/

Site: www.agiletranslations.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *