Argentina conquista o universitário brasileiro: faculdades públicas e sem vestibular.

Muitos possuem o sonho de cursar medicina ou qualquer outro curso que no Brasil pode ser inviável, tanto pela questão econômica quanto pela concorrência. A crise brasileira também é um dos fatores que vem aumentando o número de brasileiros na Argentina. Após 3 ou 4 anos em um cursinho, muitos jovens optam por estudar fora do país. Contudo, é preciso informar-se antes, já que algumas questões devem ser esclarecidas para que o estudante não se decepcione.

As cidades com as principais universidades já contam com muitos brasileiros, como em Buenos Aires, La Plata e Rosario, sendo procuradas pelo curso de medicina, quase todas as vezes. Vamos aos documentos:

A preparação dos documentos ainda no Brasil deve ser bastante precisa, pois algumas “assessorias” podem enganar ou dificultar o processo, por isso, leia e planeje muito, tente contato com brasileiros que já foram e estão em grupos de facebook. Estude espanhol, muitos brasileiros acham que o idioma por ser próximo ao português se torna fácil, porém continua sendo um idioma estrangeiro com muitas peculiaridades e ele é obrigatório na inscrição e para apresentar um certificado. Reserve o máximo de tempo que puder, não pense que por ser um pais relativamente perto, não haverá burocracia para você mudar de país.

Sobre a faculdade, apesar de não haver vestibular, algumas faculdades exigem o exame de ingresso ou o CBC (Ciclo Básico Común), como acontece na universidade de Buenos Aires (UBA), é um curso de um ano para adaptação e após passar em todas as matérias deste curso, o aluno poderá ingressar no curso que escolheu.

Leve pelo menos:

– Histórico e certificado de conclusão do ensino médio apostilado no Brasil* e também pelo Ministério de Educação da Argentina;

– RG ou passaporte;

– 1 foto 4×4;

– Certificado de Nível de Espanhol;

Depois da inscrição feita e do DNI (emitido pelas autoridades migratórias) a caminho, está na hora de pensar em como será a nova vida com a grande mudança, talvez não tão grande, pois as empresas aéreas estão diminuindo o limite de bagagem.

Procure com calma um lugar para ficar por dois ou três meses, pode esperar chegar na Argentina para ver isso com calma, pois muitos lugares e assessorias acabam extorquindo os brasileiros, nunca compre câmbio ilegal. 

Este é apenas um guia básico que pode ajudar no começo, mas não se esqueça de ir a fundo em todos os assuntos para não ter possíveis surpresas.

Referências: https://www.brasileiraspelomundo.com/dicas-para-estudar-na-argentina-190877409

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-43644403

Ficou alguma dúvida? Comente nesse post. 

Nos siga nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/SPTrad/

LinkedIn: https://pt.linkedin.com/company/agiletranslations

Instagram: https://www.instagram.com/agiletranslations/

Site: www.agiletranslations.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *